Como entrar na Polícia Federal

Estudar muito: muito mesmo. Isso é o mínimo que você vai precisar para conseguir uma vaga na Polícia Federal, uma das carreiras mais cobiçadas do país e que, nos últimos anos, depois de ter ganhado autonomia do governo brasileiro para atuar, tornou-se, talvez, a instituição mais bem quista pela população.

Apesar de ser difícil passar em qualquer Concurso Público para órgãos federais, o da Polícia Federal é um dos mais concorridos.

Além dos dois aspectos que mencionamos acima, há o salário oferecido, bastante alto mesmo para cargos mais baixos, e a estabilidade profissional, uma vez que um concursado só perde o emprego se quiser ou for exonerado – o que acontece raramente.

O caminho para chegar lá é o assunto que vamos tratar hoje no Suba na Vida e esperamos que preste muita atenção no que vai ler, porque será muito útil no momento decisivo para ser um dos escolhidos!

O edital

 Poucos têm paciência de ler até o fim, mas o edital de um concurso público é o guia completo e definitivo para saber tudo o que se precisa (e o que não se precisa) saber para ter o melhor desempenho possível na prova e conseguir uma vaga.

Em todo e qualquer concurso, o conteúdo é publicado com bastante antecedência e qualquer um pode lê-lo, mesmo que não tenha certeza se irá fazer a prova.

Este fato, inclusive, é fundamental para já separar aqueles realmente dispostos a se esforçar pelas vagas, daqueles que ainda não se sentem plenamente preparados.

Para o próximo concurso da Polícia Federal, por exemplo, que deve acontecer ainda nos primeiros meses deste 2016, já é de conhecimento público que as vagas em questão serão para delegado e perito, duas das que remuneram melhor no órgão: mais de R$ 16 mil por mês.

Apesar de o edital em si ainda não ter sido divulgado, saber de todos os detalhes antes pode ser uma vantagem considerável.

A preparação

Se preparar para uma prova de Concurso Público deve ser, definitivamente, o plano da vida do candidato entre o período em que ele decide fazer a prova, até o dia derradeiro de responder às questões.

Para se ter uma ideia, no último concurso da Polícia Federal, ocorrido em 2012, os concorrentes tiveram de responder 120 questões, sendo 50 delas de conhecimentos básicos e 70 de específicos, além de três questões discursivas.

Portanto, aqueles formados em Direito saem com uma boa vantagem, já que a maior parte do que foi cobrado tinha relação com as atividades dos cargos disponibilizados, que lidam com assuntos relacionados à lei.

A vaga de perito é uma das mais desejadas pelos concurseiros da Polícia Federal: R$ 16 mil por mês de salário

A vaga de perito é uma das mais desejadas pelos concurseiros da Polícia Federal: R$ 16 mil por mês de salário

Candidatos com amplos conhecimentos em Contabilidade, principalmente no âmbito fiscal, são outros que podem se dar melhor em um concurso para a Polícia Federal, uma vez que é da alçada do órgão justamente garantir que os cidadãos brasileiros estão ganhando seu dinheiro de forma honesta e pagando seus impostos.

Também são favoritos às vagas os que, depois de aprovados nesta primeira fase, tiverem boa desenvoltura para se comunicar, pois a etapa seguinte de seleção é uma prova oral, onde são testadas as habilidades interpessoais do concorrente, com que facilidade se relaciona com os demais.

O que mais é necessário

Por fim, uma observação pertinente, mas nem sempre mencionada: uma certa dose de desapego e determinação farão muito bem. Em primeiro lugar porque as posições ofertadas são para lotações em apenas algumas cidades do país.

Uma vez que é um concurso nacional, que reúne pessoas do Brasil inteiro, é grande a possibilidade de alguém ser aprovado para uma cidade distante, forçando uma mudança de casa.

E em segundo lugar, a determinação é necessária para conseguir, pelo menos, figurar entre os 500 melhores posicionados no ranking de pontuação, quantidade de vagas que devem sair no próximo concurso (relembrando, esperado para o começo de 2016).

Deste montante, cerca de 80% se destina às ocupações de delegado e o restante para peritos. Também é preciso que os candidatos tenham pelo menos três anos de carreira, comprovados, o que é mais um sinal de que entrar para a Polícia Federal é para poucos e bons.

O que a carreira reserva

 Conforme mencionamos no começo do texto, a Polícia Federal tem estado no centro das atenções da imprensa nos últimos tempos e o trabalho realizado pode, sim, ser considerado brilhante.

Além de explicitar para toda a população os métodos controversos de grandes figuras da política e economia nacional, mostrou que absolutamente ninguém está imune às leis do país, apesar de alguns se acreditarem invencíveis perante as regras.

Aquele que ingressar na Polícia Federal pode se preparar para realizar trabalhos detalhados, demorados e, justamente por isso, extremamente estratégicos e especiais.

Um policial federal não lidará com operações que surgem sem planejamento e nem vivenciará cenas de ação, típicas de filmes do gênero. Pelo contrário: a rotina será monótona na maior parte do tempo.

Por isso a carreira é menos indicada para quem prefere a adrenalina, em detrimento da sagacidade silenciosa.

 Caso você se encaixe entre os que falam pouco, mas fazem um barulho bem maior quando se pronunciam, não pense duas vezes: sua trilha para subir na vida pode estar mesmo na Polícia Federal.

Se ficou alguma dúvida ou tem algo a nos dizer, escreva nos comentários!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *