O que é Pronatec

Desde 2011, o brasileiro de baixa renda que busca se qualificar para as exigências do mercado pode recorrer ao Pronatec, um programa do governo que financia, em sua plenitude, cursos técnicos e profissionalizantes.

O Pronatec é voltado especialmente a estudantes de Ensino Médio da rede pública e jovens trabalhadores que, por algum motivo, estão fora da escola ou não ingressaram em uma instituição de Ensino Superior.

Entretanto, esses não são os únicos públicos que podem recorrer aos financiamentos do programa para aperfeiçoar seu próprio nível educacional e lutar por melhores oportunidades.

Conheça todos os detalhes do Pronatec e como você pode torná-lo um aliado para subir na vida!

Objetivo do Pronatec

Segundo o site oficial do Pronatec, o programa foi concebido para levar uma maior oferta de cursos técnicos e profissionalizantes em todo o país e melhorar o Ensino Médio em instituições públicas.

Com ele, o jovem de baixa renda tem a chance de aprender um ofício técnico e tornar-se uma mão-de-obra qualificada para a indústria, ou virar um profissional em alguma atividade que já exerce ou que pensa em exercer.

Além dos estudantes de Ensino Médio e jovens fora da escola, o Pronatec também é destinado a trabalhadores em geral, independente da classe social a qual pertençam e beneficiários de programas de transferência de renda (Bolsa-Família, por exemplo).

Ainda podem conseguir auxílio do Pronatec estudantes do Ensino Superior que tenham feito o Ensino Médio em uma instituição pública ou em escolas particulares, desde que tenha sido por meio de bolsa integral.

Quais instituições oferecem os cursos

Todas as instituições de ensino público, sejam federais, municipais ou distritais oferecem cursos que podem ser financiados por meio do Pronatec.

As escolas do sistema S, reconhecidas pela qualidade do ensino técnico, como o SENAI, SENAT, SENAC e SENAR também têm cursos à disposição dos alunos beneficiários do programa.

Além delas, nos últimos dois anos, portanto, de 2013 para cá, escolas privadas habilitadas pelo MEC passaram a aceitar jovens que usufruem do financiamento do programa em suas salas de aula.

Para quem o Pronatec é vantajoso

O Pronatec, definitivamente, é um programa feito sob medida para aquele que quer, de qualquer maneira, elevar o próprio patamar. Afinal, ascensão profissional leva ao sucesso, que leva a maior qualidade de vida.

Entretanto, dada a conjuntura do programa, ou seja, ele ser uma iniciativa que ajuda o jovem de baixa renda a pagar suas qualificações, quem mais sai ganhando com ele é aquele que se enquadra neste perfil.

Com isso o Brasil ajuda as camadas mais pobres da população a vislumbrar melhores oportunidades de trabalho, porém, não necessariamente fomenta o crescimento e consolidação econômica do país.

Por outro lado, ele também dá a possibilidade de qualquer trabalhador, de qualquer área de atuação e nível socioeconômico, conseguir um curso técnico ou profissionalizante, caso seja de seu interesse.

Apesar de parecer menos provável que alguém já atuante em um segmento específico recorra a um curso técnico ou profissionalizante para aperfeiçoar-se, a possibilidade aberta se alinha ao conceito básico do programa, que é democratizar o ensino.

Quase mil cursos técnicos e profissionalizantes são oferecidos pelo programa, de instituições públicas e até privadas (Foto: Divulgação)

Quase mil cursos técnicos e profissionalizantes são oferecidos pelo programa, de instituições públicas e até privadas (Foto: Divulgação)

Como conseguir o financiamento

A Bolsa-Formação, modo como a concessão de financiamento do Pronatec é chamado, é oferecida em duas modalidades: uma focada no trabalhador já inserido no mercado e que busca qualificação, e outra para os demais beneficiários do programa, já mencionados.

Na primeira modalidade, os cursos são de menor duração, de 160 a 200 horas-aula no máximo. Já a modalidade dirigida aos estudantes têm ao seu dispor cursos de 800 a 1.200 horas-aula, isto é, de longa duração.

Os financiamentos e condições para consegui-los, porém, variam de instituição ofertante para instituição, segundo o site do Pronatec. Os interessados no auxílio são orientados a procurar as secretarias das escolas aderentes ao programa para conhecer as condições.

Ainda de acordo com o que diz o site, são ofertados 646 cursos de qualificação (profissionalizantes) e 220 cursos técnicos, que podem ser consultados no Guia Pronatec de Cursos FIC e no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos.

Outros benefícios do programa

Além das bolsas de estudo integrais para cursos técnicos e profissionalizantes, os beneficiários do Pronatec têm direito a usar toda a infraestrutura das instituições de ensino em que conseguiram uma vaga.

Também podem receber uma ajuda de custo para subsidiar gastos com alimentação e transporte, desde que estejam enquadrados em um curso que prevê este direito, uma vez que ele é variável e definido pela instituição de ensino.

Beneficiários de cursos técnicos oferecidos a jovens que já finalizaram o Ensino Médio terão direito apenas ao custeio integral das mensalidades dos cursos, sem a possibilidade de receber ajuda de custo para transporte e alimentação.

Dúvidas? Pergunte!

O Pronatec é um programa novo e nesses poucos anos em que está em vigor ainda não atendeu plenamente os anseios sociais e econômicos dos cidadãos do país, nem supriu a demanda produtiva e tecnológica de que precisamos.

As regras dele em si, somadas a informações pouco esclarecedoras do próprio site, deixam ainda uma dúvida sobre a real efetividade dele na vida até de quem já tem feito um curso usando as bolsas fornecidas pelo programa.

No entanto, ele é inegavelmente mais uma opção para quem sonha em progredir em sua trajetória profissional e pode, sim, ser melhorado.

Caso tenha ficado alguma dúvida sobre o conteúdo do artigo ou você tenha sentido a falta de algum tópico que poderia ser melhor explicado, deixe suas impressões nos comentários, no fim da página!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *