Prouni: o que é e como conseguir o benefício

Cursar o nível superior em um país como o Brasil é literalmente um sonho para boa parte da nossa população. Segundo dados do último Censo do IBGE, apenas 7,9% dos brasileiros possuem nível universitário e, mesmo com os avanços socioeconômicos dos últimos dez anos, ainda há uma parcela significativa dos jovens que só conseguem acesso a uma graduação por meio de incentivos governamentais. O Prouni é um desses casos.

O Prouni é um programa do Ministério da Educação que concede bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em instituições privadas de ensino superior em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, de acordo com definição do próprio site do projeto, que iniciou-se em 2005. De lá para cá, mais de 1 milhão de estudantes conseguiram iniciar seus estudos por meio dele.

Critérios para conseguir uma bolsa

Há cinco maneiras de ser contemplado com uma bolsa do Prouni e em todas elas há uma regra em comum: o candidato precisa ter feito no mínimo o Ensino Médio. Portanto, caso você tenha apenas feito apenas até o Ensino Fundamental, o programa não lhe concederá o benefício.

As variáveis são: ter feito o Ensino Médio todo em uma escola pública; ter feito o Ensino Médio em escola privada com bolsa integral concedida pela própria instituição de ensino; ter feito parte do Ensino Médio em cada uma das duas possibilidades citadas (escola pública ou privada), desde que com bolsa integral concedida pela própria escola do segundo caso; ser professor da rede pública de ensino, portanto, graduado em alguma faculdade e, evidentemente, tendo já cursado o Ensino Médio.

A quinta categoria apta a ganhar uma bolsa do Prouni é a de pessoas com deficiência, mas não há especificações quanto à característica da instituição de ensino frequentada pelo candidato com este perfil durante o Ensino Médio.

Processo seletivo do ProUni

O processo seletivo para se conseguir uma bolsa do Prouni é dividido em duas fases, sendo que na primeira os candidatos concorrem a todas as bolsas disponibilizadas e na segunda pleiteiam apenas as remanescentes, ou seja, aquelas que não foram preenchidas de início e, literalmente, sobraram.

Na primeira fase estão qualificados para as bolsas os candidatos que participaram do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no ano imediatamente anterior ao que tentarem o benefício (ou seja, se você pretende uma bolsa do Prouni para 2018, precisa fazer a prova do Enem neste ano de 2017).

De nome autoexplicativo, o Prouni proporciona a candidatos de renda familiar bruta de até R$ 937 bolsa de estudos integral (Foto: Divulgação)

O desempenho no exame também é levado em consideração para a concessão do Prouni. O candidato precisa ter conseguido ao menos 450 pontos na média das notas da prova e não pode tirar zero na redação.

Já para as bolsas remanescentes, o candidato deve ser professor da rede pública de ensino; ou ter participado do Enem a partir da edição de 2010, atingindo os mesmos 450 pontos de média e sem zerar na redação; ou não ter sido aprovado na primeira fase do Prouni; ou não ter sido aprovado às bolsas remanescentes do período anterior ao que tenta a bolsa.

Tipos de bolsa e formas de pagamento

Há duas bolsas do Prouni disponíveis atualmente aos candidatos, sendo uma que concede 100% do benefício, ou seja, o aluno não precisa pagar nada pela mensalidade do curso, e outra que oferece 50%, ou seja, o aluno precisa pagar apenas metade da mensalidade do curso.

Neste segundo caso há ainda a possibilidade de o aluno financiar estes 50% que deve pagar por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que é um subsídio dado pelo governo àqueles que comprovam não ter condições financeiras de bancar os custos da mensalidade durante o curso, comprometendo-se a fazê-lo ao final do mesmo.

Há ainda a chance de o aluno conseguir uma bolsa depois de já ter ingressado no curso superior, passando a obter o desconto na mensalidade a partir do momento que for contemplado pelo Prouni.

Concessão da bolsa de 100%

Dadas as informações dos tópicos acima, imagino que você, leitor ávido por subir na vida, esteja se perguntando: “ok, mas como conseguir a bolsa de 100%?”. De fato ela, por ser o benefício máximo do programa, é também o mais cobiçado – e difícil de conseguir.

Para ter a bolsa de 100% do Prouni o candidato precisa, além de cumprir os requisitos já mencionados, provar ao governo que a renda bruta mensal da sua família não ultrapassa um salário mínimo.

Caso não saiba, o salário mínimo atualmente é de R$ 937, portanto, para conseguir essa bolsa, o valor de todos os ganhos família do interessado não pode ultrapassar esse valor. Trazendo para a vida prática, os rendimentos brutos, ou seja, aqueles que não sofrem nenhum desconto na folha de pagamento (seja por recolhimento de INSS, imposto de renda ou por benefícios como vale-transporte ou refeição), de todos os membros da família do candidato à bolsa devem ser menores do que R$ 937.

Caso tenha ficado alguma dúvida ou queira fazer algum comentário, aproveite o espaço abaixo, no final da página!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *