O que é necessário para abrir uma franquia

Para aqueles que querem ser empreendedores, um dos caminhos mais curtos e eficientes pode ser abrir uma franquia. Apesar de a marca e modelo de negócio não serem propriedade daquele que investirá seu dinheiro e tempo nela, o período como administrador tende a ser, no mínimo, uma experiência valiosa.

O que muitos não sabem, porém, é que há uma série de detalhes importantes para se ter cuidado ao botar a iniciativa para funcionar. E, evidentemente, eles vão muito além de dinheiro para investir e tempo para trabalhar. Fique por dentro:

Estar atento às despesas periódicas

Você sabia que, além do dinheiro investido para abrir uma franquia, é necessário capital também para bancar despesas mensais? Pois é. Assim como o aluguel de uma casa, por exemplo, o franqueado precisa pagar algumas contas todos os meses.

São três as taxas que têm de ser quitadas: a taxa de franquia, a taxa de royalties (que equivale ao direito de comercializar produtos criados e desenvolvidos por terceiros) e a taxa de publicidade – esta, ao menos, não é sempre.

Atenção também à burocracia

O Brasil é o país da burocracia e com a abertura de um negócio de qualquer espécie a regra se mantém. No caso das franquias, o interessado em abrir uma deve conhecer a Lei de Franquias, nº 8955/94, que fala sobre o contrato e outros assuntos de importância legal. O conteúdo dela está disponível aqui.

Além dela, o novo franqueado precisa estar ciente de todo o conteúdo da Circular de Oferta de Franquia (COF), um documento que visa tirar quaisquer dúvidas sobre o universo das franquias.

Após o recebimento dele, aliás, o interessado em abrir uma franquia tem até 10 dias para assinar o papel, demonstrando concordar com os termos, e se comprometer em começar o negócio.

Ponto ou espaço físico (para quiosques, por exemplo)

Franquias Populares

Franquias Populares

Com dinheiro em mãos e alinhado às regras gerais do ecossistema das franquias, é chegada a hora de achar um lugar para a unidade funcionar. Na verdade, o ideal é ter isso definido antes mesmo do passo anterior (a parte burocrática), porque, conforme vimos, depois de firmado o compromisso no papel, dá-se a entender que já está tudo certo.

O lado bom de se empreender por meio das franquias é que elas podem funcionar tanto em imóveis comerciais de grande porte, quanto em quiosques pequenos, nos mais diversos pontos possíveis.

Foi-se o tempo em que apenas centros comerciais, como shoppings ou galerias, abrigavam quiosques de franqueados. Hoje, já é possível abrir o negócio em terminais de ônibus, estações de trem e metrô, hospitais, empresas, enfim, há uma boa gama de opções.

Conhecer o mercado que você vai entrar e ter perfil para ele

Saber se você realmente tem o perfil para trabalhar com o negócio e nicho de mercado que a franquia que pensa em abrir atua é fundamental. Especialistas, inclusive, ponderam que o franqueado faça uma autoanálise de sua personalidade, listando pontos fortes e fracos, antes de escolher que tipo de franquia irá abrir.

A vantagem neste caso é que o cenário também está muito melhor para a variedade de negócios que trabalham com franquias. Se antigamente predominavam empresas do ramo de consumo, em especial alimentício, hoje existem desde academias de ginástica, até clínicas odontológicas.

Paciência para esperar o investimento dar retorno

Esse ponto, de todos até agora nesta lista, é talvez o mais importante. Pouco adianta levantar o dinheiro para o investimento, garantir que ele cobrirá as despesas periódicas, ler tudo sobre a lei das franquias e assinar o COF, e encontrar um ponto para o seu negócio, se o futuro franqueado não tiver paciência para esperar o esforço gerar seus frutos.

Inclusive é por isso que é tão importante a questão de ter o perfil para trabalhar com o negócio da franquia que se pensa em abrir, de acordo com o que ressaltamos no tópico anterior.

Algumas franquias podem demorar até 36 meses para começar a dar lucro, ou seja, três anos: algo que nem todos têm disposição de esperar acontecer. Por outro lado, há franqueadores que afirmam que em 12 meses já é possível ver os resultados dos seus esforços pintando no caixa.

Isso, na verdade, varia de acordo com o investimento feito e o tipo de negócio da franquia. Portanto, as metas que um franqueado deve buscar para ter seu lucro, independente de quanto isso vai demorar, são: trabalhar muito, trabalhar bem, trabalhar sempre e investir em aperfeiçoamento profissional e do próprio negócio.

Ficou alguma dúvida? Escreva nos comentários!

Se tornar um franqueado, conforme vimos, tem seus bônus e ônus, pois assim é qualquer iniciativa na vida. De qualquer forma, segundo a Associação Brasileira de Franchising, o setor cresceu 9,2% no primeiro trimestre de 2015, em comparação ao mesmo período um ano antes.

O faturamento apontado pela pesquisa nestes mesmos três meses iniciais do ano foi de R$ 31,3 bilhões, 9% a mais que o registrado no primeiro trimestre de 2014. Enfim: os números mostram como é vantajoso seguir por este caminho para empreender.

De qualquer maneira, caso tenha ficado alguma dúvida, escreva nos comentários. Se entendeu tudo e o conteúdo te ajudou, compartilhe e ajude a ajudarmos mais pessoas!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *