O que é uma Holding e qual a importância dela no mundo dos negócios

Que o mundo empresarial é complexo e recheado de nomes em inglês que parecem não querer dizer nada, todo mundo sabe. Agora, o que realmente significam essas nomenclaturas e porque elas fazem todo o sentido possível, poucos têm noção.

Afinal, para a maioria das pessoas, uma empresa é uma empresa e ponto final. Se existe uma empresa que fabrica computadores, essa empresa faz isso e só, tendo apenas a preocupação de ter algum diferencial para ganhar mercado, em detrimento do seu concorrente.

De certa maneira, na verdade, o cenário é esse mesmo, entretanto, existem uma série de variações, que fazem diferença no final da cadeia, e influenciam nossa economia de alguma forma.

Neste artigo falaremos de uma delas, a Holding.

Conceito de Holding

Uma Holding é uma empresa criada especialmente para controlar as ações de um outro grupo de empresas (conglomerado), que se uniu visando algum objetivo em comum.

Vamos pegar o exemplo da fábrica de computadores: ela quer também vender tablets, mas não tem conhecimento de como produzir um, contudo, sabe que uma empresa semelhante tem – com o mesmo interesse de vender algo diferente, no caso, computadores.

Suponhamos também que a fabricante de computadores é uma gigante da indústria e a de tablets uma média empresa, mas referência não apenas na fabricação do gagdet, mas também em inovação e possui uma marca forte.

Para que os dois, de fato, saiam ganhando, é necessário que haja uma forma própria de distribuir os produtos de ambos, para que não caracterize algum movimento fraudulento ou que lese a livre concorrência.

Então as duas se unem e formam uma terceira empresa, focada, por exemplo, em distribuição dos produtos para a cadeia de lojistas do país. Esta terceira empresa é a Holding, que irá controlar boa parte das ações das duas unidas e tomará as decisões de governança corporativa necessárias para a boa saúde do negócio.

Tipos de Holding

Existem dois tipos de Holding: a pura e a mista. Para explicar as duas separadamente, porém, é necessário ponderar que a Holding é diferente de uma Joint Venture – e estamos falando isso porque muitos confundem as duas.

Uma Joint Venture é a união direta entre duas empresas para criar um novo produto, ou até mesmo um novo mercado.

No caso do computador e do tablet, a união entre as duas empresas seria uma Joint Venture caso elas criassem um tablet dobrável que se transformasse em computador, por exemplo.

Quem se associa por meio de uma Joint Venture não abre mão de parcela alguma de suas ações para que a junção ocorra e ambas as empresas mantém intactas suas naturezas sociais.

Holding pura

Uma Holding pura é aquela em que a despeito da criação dela, não há atividade empresarial de fato, mas sim, apenas participação societária nas demais empresas que a compõem.

Inclusive, é válido outro adendo: uma Holding pode ser formada por mais de duas empresas – o que, aliás, é o que geralmente acontece. Assim, podemos concluir que uma Holding controla conglomerados (grupo de empresas), em detrimento de associações menores.

Holding mista

A Holding mista é a empresa que demos de exemplo: criada a partir da união de outras duas empresas, cuja função, além de administrar as ações de ambas, é ter uma atividade no mercado também – no caso, distribuir os produtos.

Ela pode ainda ter um nome que não remete às outras duas empresas da união, nem ao objetivo que as guiou à tal junção. A Holding é, acima de tudo, uma entidade independente.

Não necessariamente um concorrente deve ser considerado uma ameaça: a Holding é a prova dessa máxima (Foto: Pixabay)

Não necessariamente um concorrente deve ser considerado uma ameaça: a Holding é a prova dessa máxima (Foto: Pixabay)

Holding familiar

Além das duas modalidades expostas, há uma terceira denominação utilizada no meio empresarial, que é a Honlding familiar.

Apesar de levar este nome, ela não é considerada uma Holding na prática. A explicação é bastante simples: é uma empresa criada para administrar negócios, pertencentes ou não à mesma família, cuja administração em si é feita por membros de uma família.

Digamos que as empresas de computador e tablet tenham formado uma Holding que é administrada por irmãos. Independente de ela ter caráter de pura ou de mista, ela será uma Holding familiar, pelo fato de ter parentes a guiá-la.

Dúvidas? Pergunte!

Por mais que pareça menos relevante do que uma empresa que produz e negocia algo, a Holding tem um papel muito importante no ambiente de negócios, por ser uma empresa que toma conta de dois aspectos de muito peso: dinheiro e governança corporativa.

Ao ter em suas mãos o controle da maioria das ações das duas empresas, mesmo que para um objetivo específico e que tende a não comprometer a atuação de ambas nos seus mercados originais, a Holding é que tem a exata noção de como está se saindo a empreitada.

Com isso, ela pode tomar, de forma autônoma, as decisões que afetam a iniciativa das duas (ou mais) empresas, o que lhe confere muito poder.

Caso tenha ficado alguma dúvida ou houve algum tópico que você sentiu falta de explicação no artigo, deixe um comentário no fim da página!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *