13 coisas que você precisa fazer para se dar bem em sites de emprego

Se você acha que para conseguir se destacar na busca por um emprego em sites especializados em armazenamento de currículos e direcionamento à vagas basta ser bem qualificado, talvez seja salutar rever seus conceitos.

Apesar de ser ainda importante (e o principal, na verdade), ter boas qualificações e um currículo recheado de experiências em grandes empresas ou projetos, a procura por uma nova oportunidade ou recolocação profissional na internet depende mais de uma combinação de saber procurar e ressaltar as próprias qualidades, do que do seu real potencial.

Listamos hoje 13 boas práticas que você deve ter na hora de recorrer exclusivamente ao ambiente virtual para dar um novo sentido a sua trajetória profissional. Tome nota!

1. Manter o currículo sempre atualizado

Sites dedicados a colocar profissionais em contato com empregadores basicamente aplicam os mesmos princípios de um site de busca qualquer para escolher os candidatos: eles colocam as informações de seu banco de dados (currículos) à disposição das empresas. Quanto mais atual estiver seu material, mais chances você vai ter de aparecer nos primeiros resultados de uma busca.

2. Usar um português impecável

Não faz sentido você descrever sua trajetória e qualidades com toda a dedicação e cometer diversos erros gramaticais ou ortográficos ao longo do conteúdo. Preste muita atenção com o português ao redigir um currículo, porque os recrutadores costumam ser implacáveis com erros crassos do nosso idioma.

3. Se o site der a possibilidade, exiba também um currículo em inglês

Essa dica é bastante específica, devendo ser considerada mais para oportunidades que exigem nível avançado de inglês ou o LinkedIn, que agrega empresas e, consequentemente, recrutadores do mundo inteiro em sua rede. Caso você procure uma posição no exterior, em uma empresa que preze pela segunda língua ou uma posição mais elevada na hierarquia, é bom negócio ter também suas informações no idioma.

4. Detalhar as atividades realizadas nos empregos pelos quais você passou

Muitos podem achar isso besteira, mas seguindo o princípio da primeira dica que demos, quanto mais completo seu currículo e detalhadas as atividades que você realizou nos empregos pelos quais passou, maior a chance de você ser encontrado pelos recrutadores no sistema de busca do site.

5. Colocar palavras-chave sempre que possível

Mais uma vez, insistimos: os recrutadores de sites de emprego usam muito o sistema de busca para fazer a triagem de currículos. Como isto é feio? Por meio de pesquisa de palavras-chave.

Portanto, se você trabalha como Redator de conteúdo, por exemplo, e tem experiência com WordPress, certamente terá mais probabilidade de figurar nas buscas se colocar o nome da plataforma em seu currículo. Claro, dentro de um contexto, para fazer sentido e você seguir na candidatura com respaldo.

6. Exibir seu portfólio

Independente da sua área de atuação, se você tiver algo que produziu ou participou em sua carreira para mostrar, melhor. O portfólio, muitas vezes, inclusive, acaba sendo decisivo para a palavra final do recrutador. Nele você pode mostrar atribuições como criatividade, organização, habilidades técnicas específicas, etc.

7. Caprichar na carta de apresentação

Faça questão de exaltar seus pontos fortes, grandes realizações profissionais e como você poderia contribuir para as empresas que gostaria de trabalhar. Uma carta de apresentação bem feita e alinhada ao que a vaga pede é outro aspecto que pode ser decisivo para conseguir uma entrevista.

Manter o currículo atualizado e o português perfeito são essenciais para o sucesso em sites de emprego Foto: FreeImages.com

Manter o currículo atualizado e o português perfeito são essenciais para o sucesso nos sites     Foto: FreeImages.com

8. Ser, acima de tudo, sincero

Jamais minta em seu currículo. Se você não tem alguma habilidade ou não tem segurança plena de que sabe fazer ou utilizar algo inerente àquela vaga em que está se candidatando, não o faça, porque é um caminho sem volta. Caso seu discurso convença o recrutador e ele te chame para uma conversa, sustentar o que foi escrito fica por um fio e o risco de se desmentir é enorme, prejudicando-o até para oportunidades futuras.

9. Caso precise colocar uma foto, tenha bom senso

Alguns sites de emprego dão a possibilidade ao candidato de colocar uma foto em seu currículo. Ela, aliás, pode ser fundamental no processo seletivo, desde que você tenha em mente o seguinte: escolha uma imagem que demonstre seriedade, passe credibilidade e que você é alguém de confiança.

10. Evite se candidatar a vagas em que você não tem as competências exigidas

Se você é um profissional de ciências humanas e se deparou com uma oportunidade ideal para alguém de ciências exatas, apenas recue e não se candidate, por mais que possa ter a convicção de que lida bem com números, por exemplo.

Na triagem dos currículos, fatalmente o seu ficará para trás. Direcione a energia de sua busca para algo em que você tenha chances reais.

11. Por outro lado, estimule-se em se candidatar a vagas na qual você não preenche todos os requisitos, mas boa parte deles

Há sites que permitem que se redija uma carta de apresentação diferente para cada vaga. Nela é possível demonstrar que, a despeito de não preencher todos os requisitos, você tem força de vontade para desenvolver o que ainda não sabe ou conhece. Isso conta muitos pontos também.

12. Seja realista na pretensão salarial

Quando pedirem para que estipule um valor que imagine merecer receber pela sua mão-de-obra, coloque o que você realmente acha que merece, nem muito mais, nem muito menos. Tenha atenção também para o quanto a empresa pode pagar.

Em alguns sites, essa informação vem discriminada no anúncio da oportunidade e, se você pedir mais ou menos, pode ser eliminado imediatamente. Se posicione de forma justa.

13. Valorize-se sempre e queira, sim, aparecer

O marketing pessoal ainda não é algo bem visto no mercado de trabalho. Um equiívoco. Se você não vender sua própria imagem, ninguém o fará. Ressalte seus pontos fortes sempre e mostre do que é capaz quando tiver a oportunidade.

Não tenha receio de colocar em seu currículo uma habilidade que você tem certeza que possui e é um diferencial. Mais do que buscar palavras-chave e currículos aderentes à vaga, os recrutadores querem contratar profissionais com brilho nos olhos.

Outra coisa importante é revisar seu currículo frequentemente, separando um tempo em sua agenda para conferir como estão suas informações nos sites de emprego em que está cadastrado. Pode ser um pouco trabalhoso, mas, no longo prazo, faz toda a diferença.

Afinal, para que se suba na vida, é preciso muita dedicação. Mas e você, quais técnicas utiliza para se sair bem em sites de emprego? Compartilhe conosco sua vivência!

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *